quinta-feira, abril 08, 2004





Fui ver Albergue Espanhol com a Marianinha. É um filme leve e bem legal. Além de ter como música-título "No Surprises" (uma das minhas favoritas do Radiohead), ele transmite, de certa forma, o sentimento da minha geração. Estamos um pouco confusos, perdidos. Queremos fazer tanta coisa em tão pouco tempo. Queremos saber o que seremos daqui há 5 anos e ficamos angustiados porque a escolha tem que ser racional, tem que dar o devido "retorno". Queremos um amor de verdade, mas também o prazer, típico do primeiro encontro, e sofremos por saber que esse gostinho vai ficando cada vez mais distante a medida que o tempo passa. Queremos uma liberdade difícil de se explicar. Xavier, o protagonista, é filho de uma mãe liberal. Vai estudar economia em outro páis, embora quisesse, quando criança, ser escritor...Ele se sente sufocado. Só que na Espanha vive situações muito mais importantes do que a "preparação para a carreira" em si. Ele, como eu, acha que tudo deveria ser mais fácil. Se fosse, talvez eu nem estivesse escrevendo isso na minha casa. Talvez a minha casa, que cada vez mais deixa de ser minha, fosse só um lugar como os tantos endereços que existem se temos coragem de romper os frágeis limites do aconchego do lar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário