quarta-feira, dezembro 29, 2004

Poison Heart

Hoje tomei um baita susto. Acordei no meio da madrugada com dores terríveis no peito e nas costas. Tentei trabalhar normalmente, mas não rolou. Então, tive que ir para o Hospital fazer aqueles milhares de exames para saber se eu tinha embolia pulmonar, sopro e tantos outros nomes que médicos dizem depressa para você não questionar demais. No fim, o resultado foi uma dor no músculo e cinco dias sem esforço físico (leia-se academia).

terça-feira, dezembro 28, 2004

Última semana do ano

Como é de se esperar, todo mundo faz sua retrospectiva. Eu não tive muito tempo para isso. A verdade é que 2004 foi mais ou menos. Depois de anos de recesso entre o natal e o ano novo, estamos trabalhando no Agenda. E como a cultura pega avião, trem, ônibus ou carona e vai para outro lugar, só nos resta matéria gelada ou caída. Ou as duas numa só. Em 2005 o que eu mais quero é um trabalho digno e sem exploração. Preciso de férias de 30 dias também. De resto é saúde, amor e dinheiro para pagar tudo em dia.

Saldo do natal até o momento: muitos presentes lindos, milhões de amigos na festa e calorias para dar e vender. Acho que vou ter que começar 2005 com dieta.

Ontem vi com Fernandinha e Prosa 12 Homens e Outro Segredo.

sexta-feira, dezembro 24, 2004

Depois de um breve sumiço, cá estou.
Na verdade, as últimas semanas de dezembro sempre são terríveis. Parece que os dias ficam com menos de 24 horas. Um horror!
Estou na redação da Rede Minas em mais um episódio da série "plantões inúteis". Consegui comprar todos os presentes sem passar raiva, consegui ir à academia pelo menos três vezes e ainda deu tempo de mandar uma mensagem de natal pros amigos. Hoje tem festinha lá em casa com poucos parentes e muita gente querida. Como eu nunca achei que familiar fosse necessariamente alguém a quem se deve afeto, estou no lucro com meus amigos, meu amor e minhas adoráveis mãe, irmã e gata. Do resto eu não preciso mesmo...

Eis os filmes que vi na semana:

Bob Esponja


Alfie, o sedutor


Bridget Jones, no limte da razão


Feliz Natal para todos que lêem este blog. Assim que rolar, eu dou as caras!!!

sábado, dezembro 18, 2004

Ontem teve o amigo oculto da Prefeitura + agregados. Foi legal, mas fiquei irritada com o atraso do Ricardo, que chegou quase meia-noie e o combindo era
sete e meia, oito horas. Na verdade, eu tava já puta com o digníssimo namorado, que acabou nem aparecendo...

Pelo menos hoje passei um dia ótimo. Amocei e fiz compras de natal com minhas melhores amigas: Marianinha e Manu. Foi como nos velhos tempos em que éramos grudadas e todas ficamos um pouco descontrol. Mulher é assim mesmo. Não tem jeito! Até pus uma fotita velhinha do trio no Flog.

Muito bom: vida de apartamento (tirado da Dama)

sexta-feira, dezembro 17, 2004

Pé na jaca

Ontem rolou festa + amigo oculto Noir + comilança + maguaça no melhor restaurante que conheço: o Aurora. Tô do avesso hoje, mas valeu a pena. A foto-denúncia da noite no meu flog!

quinta-feira, dezembro 16, 2004

Da série "ninguém me disse que ia ser fácil"

Duas da madrugada e eu estou trabalhando sem parar desde nove da manhã de quarta. Daqui a pouco levanto porque farei matéria cedo...

segunda-feira, dezembro 13, 2004

Fim de semana legal, apesar da chuva. Sábado foi dia de visitar bazares. À noite eu e Alê sacudimos o esqueleto na Casa Ototoi. Apesar de curto, o show do Zémaria foi muito bom. Alguém, por favor, me diga que o show da Norah Jones foi péssimo para eu me sentir melhor?



Ontem dia de supermercado. Mamãe, eu e Uiara ficamos assombradas com os preços de tudo. Como eu disse para ela, é foda ser profissional liberal ou escravo (meu caso). O mínimo sobe, os preços aumentam e sua renda continua uma merda. Mais tarde, na sala de cinema, eu e Alê fomos ver o maravilhoso Os Incríveis. A Pixar é muito foda mesmo e pôs o Homem Aranha - o filme de super herói do ano - no chinelo!

sexta-feira, dezembro 10, 2004

Ontem eu praticamente desmaiei na cama quando cheguei do trabalho em casa. Não fui à ginástica, não fiz nada. Tudo porque na quarta, que foi feriado municipal, fiquei de plantão e trabalhei de oito da manhã às sete da noite sem parar. Depois encontrei com mamãe na Tina e, finalmente, fui ver o aguardado show do Cachorro Grande na Obra, devidamente trajada de Inferninho Esporte Fino (saia, camiseta preta e coturno). Foi excelente!!! Claro que começou super tarde, mas eu estava no clima. Turma toda por lá e eu e Marianinha até criamos a área vip do lugar.



Na terça vi Dança Comigo? Achei super divertido, embora o original japonês seja melhor. Como todos estão apedrejando Bridget Jones 2, não sei se irei encarar.

terça-feira, dezembro 07, 2004

E ontem eu o Alê vimos...



Eu não gostei muito não. Quando era adolescente amava Sexta-Feira 13 e outros do gênero. Hoje nenhum terror me pega mais...

segunda-feira, dezembro 06, 2004

O fim de semana seguiu tranqüilo. Na sexta, happy hour com Marianinha, Fernanda, Luciano e Déborah. Sábado passeio com mamãe pela Savassi para comprar presentes de natal. A noite eu e o Alê fomos ver A menina dos Olhos.



É um filme bem diferente daqueles que o Kevin Smith faz. Não tem a menor ousadia, mas para um fim de semana passa.

Domingo fomos ao Ponteio, porém não houve exibição de A sétima vítima por problemas técnicos. Ficamos em casa jogando Scotland Yard com Uiara e David.

Hoje tive notícias do Chileno, que está no hospital desde a metada da minha folga. Ele fez a cirurgia sábado e passa bem. Chato é não trabalhar com ele esses dias. São cinco anos que a gente sai em equipe e tô rezando para ele se recuperar logo!!!

sexta-feira, dezembro 03, 2004

Cheguei ontem na hora do almoço e nem tive tempo de escrever. Uma semana no sul da Bahia, de pernas pro ar. Muito sol, ao contrário da previsão meteorológica. Muita água de côco, um mar azulão e milhares de beijinhos do namorado mais incrível do planeta...

Viajamos quarta cedinho. Dormimos na cidade natal dos avós e do pai do Alê (Poté). Seguimos para Caravelas na quinta cedo. Encontrei a Augusta, que não só trabalhou na minha casa por 10 anos, como é madrinha da minha irmã e "mãe postiça" de nós duas. Foi super emocionante. Na sexta o destino foi a linda Cumuruxatiba, cujo acesso de estrada de terra barra um pouco do turismo predatório. Realmente, a impressão que tínhamos é de que na cidade de "forasteiros" só mesmo nós e um casal gaúcho. Ficamos na deliciosa Pousada das Cores, da Dona Ivany e Seu Edy, que eu recomendo e pretendo voltar. Caminhamos pelas praias, mangues, "escalamos" as falésias, dormimos abraçadinhos. Viagem com gosto de camarão, peixe, lagosta, sucos de pitanga, cacau, umbú, graviola, cajá, vinho frascatti com a lua cheia iluminando tudo. Passeio pela cidade ouvindo de Charles Benoit (MP3) até Guns n´Roses (K7) no carro. Rodadas de Scotland Yard, cochilo no meio da tarde de dia útil, fotos (em breve no meu fotolog) e muito riso. Vontade de ficar por lá pelo menos mais uma semana, de viajar com meu bonitinho com regularidade. Leitura na espreguiçadeira. Enjôo na viagem de barco até a Ponta de Corumbau. Mergulho para ver os peixinhos e corais. Rio gelado, Restaurante do Hermes, chocolate, bloqueador solar, mais e mais beijinhos, cocada, beijú e amizade com a Magrela e a Zara, cachorrinhas que vivem na Pousada. Ver grauçás, ver o sol, as estrelas e ver o Alê abrindo os olhinhos de manhã...Derepente já era hora de fazer as malas, encarar estrada alagada, esburacada e voltar para o batente. "O resto é silêncio", como sugere o título do romance de Érico Veríssimo.