domingo, abril 24, 2005

Acabo de adquirir meu ingresso para o show do Placebo! Rio de Janeiro, aí vou eu!

quinta-feira, abril 21, 2005

E depois do tradicional plantão de feriado, nada de descanso. Eu, Fernandinha e Mari fomos ao Graças a Deus onde Léo Prosa e Bernardo comemoraram seus aniversários com um show hilário do The Jingles. Há muito tempo eu não ria tanto, principalmente da música-paródia ao Chico Buarque.

segunda-feira, abril 18, 2005



No final deu tudo certo, mas em muitos momentos todos nós da Noir ficamos com aquela sensação de "luta do bem contra o mal". Não que sejamos coitadinhos indefesos...Como minha referência de infância é grande, ainda faço analogias com o He-Man e o encerramento do episódio foi meio Gorpo: uma lição.

sexta-feira, abril 15, 2005

Uma semana de cão

Desde que a Noir - empresa da minha mãe - pegou um evento para divulgar, ninguém na minha casa está dormindo e comendo direito. São quase duas semanas. Eu e Uiara nos dispusemos a trabalhar e ela contratou pessoas super do bem para complementar. Um festival de abrangência nacional, totalmente inédito e muito bem bolado. Seria ótimo, apesar de pauleira. Pois ela aceitou o desafio e, como acima de uma pessoa do bem, ela é excelente profissional, meio caminho estaria percorrido.

Só que o caminho é de pedras. Com pedras no meio do caminho. Algumas britas, outras rochas. Estamos em frangalhos, mas não porque não damos conta do recado. Estamos assim porque mesmo sendo a Noir uma assessoria foda não só no âmbito local, rola muita inveja, muita sacanagem. Pode parecer meio óbvio, mas talvez acho que fui ingênua. Não imaginava o cinismo de certas pessoas. Cinismo acompanhado de falta de respeito, ética e elegância, já que estamos tratando de um evento de moda. Contudo, eu acredito nas voltas que o mundo dá. Um exemplo é que há muito tempo trabalhei com um sujeito que inventou a maior mentira sobre mim para uma colega de trabalho, que hoje é uma grande amiga. Ela não caiu. Ele sim. Perdeu seu, digamos, "poder" e um dia precisou de um grande favor da minha mãe. Eu tive a faca e o queijo na mão para me vingar. Ao invés disso, pedi que ela o ajudasse. O cara sempre que me vê fica sem graça. Tem gente que é muito pequena, tão pequena e baixa que a questão vai muito além de relevar. O evento passa, as pessoas de temperamento sórdido ficam com aquele indefectível óleo de peroba no rosto achando que você é o idiota. O tempo, por maior clich~e que isso possa parecer, se encarrega de ensinar...

Estou tão exausta que meu corpo e minha mente estão anestesiados. E só ouço uma musiquinha na cabeça: "o bem vence o mal, espanta o temporal. O azul, amarelo, tudo é muito belo". Era do He-Man ou da She-Ra?

Domingo, finalmente, acaba.

segunda-feira, abril 11, 2005

Sempre odiei estresse de produção. Quando eu pego um freela com produção no pacote, tenho que pensar duas vezes antes de aceitar.

As fotos do meu aniversário estão aqui.

quarta-feira, abril 06, 2005

Mais um ano que passa...

Buenas, ontem foi maravilhoso!!! Desde criança sempre amei aniversário! Gostava tanto que costumava soprar velas até em bolo das minhas amiguinhas (nem sempre com a permissão delas, claro). Em tempos de total falta de grana, há muito não dou uma festa boca-livre, mas faço questão de escolher um bar simpático e de encomendar um bolo gostoso. Foi assim com o Focaccia Fiorentina e com o bolo da Agnes, mãe da Carina.

Logo cedo recebi parabéns da minha mãezinha (que sempre é a primeira e no dia em que eu sair de casa, acho que vou dormir na casa dela do dia 04 para o dia 05 para ela ser a primeira). Depois veio a mensagem da minha sogrinha, que fez uma torta para mim e por causa da correria, não só de ontem e sim dos últimos e próximos dias, não conseguiu me entregar. Depois veio a ligação da Mari Ferreira, de São Paulo, que mandou uma bolsa fofa da Hello Kitty para mim. Aí veio meu tio Fábio, de Vitória. Ao longo do dia até minha gerente do Banco Real havia dado os parabéns e olha que de cliente ouro eu não tenho nada. Ganhei o CD do Jack Johnson da Aninha. Conferi rapidinho os scraps do orkut e vi muitas mensagens de pessoas queridas. Não tive tempo de responder nada.

No local da festa, morri de ansiedade até umas oito da noite, já que sequer tive tempo de convidar alguns amigos do peito direito. No entanto, como sempre, os mais adorados e que não poderiam faltar foram. Os Joãos Penduricalhos me deram um bolerinho fofo. A Vanise, minha prima, me deu uma bolsa vietnamita de arrasar Paris em chamas. Ganhei sapato de bonequinha lindo do meu lindinho Alê, camisetinhas descoladas da Uiara e do David. E ainda: DVD dos Los Hermanos da Duda, DVD da Björk do Jefferson, meu amigo e cabeleileiro favorito. Vale-CD do Ricardo, Livro da Mariinha, Vale-Camiseta do James, Bolsa de Caveira do Arizio, Almofadinhas estreladas da Mari Peixoto e da Fê. Ganhei brincos fofos da Marcela, Letânia, Regina e Félix. Colar incrível da Penduricalho do Fernando, Colar da Hello Kitty, da Sandra e do Arnaldo, Colar Super Menininha do Enter, Porta-retrato com um cartão extremamente delicado e carinhoso da Neide, Leila, Aline e Dirceu (sim, eu amo ganhar cartão e qualquer coisa escrita à mão. Sou ultra old school). Porta-chaves da Carina e do Terence. E uma saia maravilhosa do Ronaldo Fraga dada pela mamãe, lógico. Posso ter esquecido de algum presente. Enfim, parece até lista de Oscar! Voltei com sacolas e mais sacolas para casa. Algumas doses de Ice e Mojitto também.

Agora o melhor é saber que mesmo por um convite esquisito via SMS, Spam do Orkut ou bilhetinho com endereço entregue de última hora, foram aqueles sem os quais não imagino minha vida sem. Me emocionei com todos que ficaram durante a festa toda, me abraçaram ou deram um jeitinho de passar por lá. Além dos acima citados, me presentearam: Léo Prosa, Rafa, Lud-Ajudante de Baixinha, Manu, Sanzio, Bete, Dênio, João Cláudio, Felipe Metal, Cris Miguel, Pipi, Kiko, Tonico, Simone, Ju, Rose Najinha, Bruno Bichon Frisé, Marcos Leandro, Waltinho...

Para aqueles que nem abanaram o rabinho, mesmo me conhecendo e sabendo como eu valorizo demais essa troca de energia boa, que é o meu aniversário, só digo que perderam mais do que bolo, risadas ou fotos. Não perderam minha amizade de jeito nenhum. Só que é como minha mãe já disse um dia: "só o momento vale".

E mais uma vez, obrigada de coração, a todos os amigos que estiveram na festa, telefonaram,enviaram e-mails e mensagens!!! Amo vocês!!!

segunda-feira, abril 04, 2005

Tô um caco, mas consegui encomendar meu bolo de aniversário e chamar algumas pessoas. Por que é que na vida a gente tem que trabalhar tanto?

Ah, atendendo a pedidos, mais uma sugestão de presente:

domingo, abril 03, 2005



E ontem o dia foi de mudança na Noir. Reunião de trabalho, que será pesado e de responsa. Para aliviar, eu e Alê fizemos a dobradinha Cinema + Speciali. Não curti muito o filme não. Mesmo assim, as próximas semanas serão uma correria só e nem sei quando vou poder ficar no escurinho, comendo pipoquinha com meu amor.