quarta-feira, agosto 31, 2005

Depois de uma renião super estressante, um ótimo encontro com a a Michele Borges e a turma do Magazine para o, digamos, "bota-fora" dela, que assumirá outro posto no jornal. Enquanto ouço Cachorro Grande e penso nas pendências do dia seguinte, uma frase não me sai da cabeça: "o que vem de baixo não me atinge". Desta vez não será diferente. Em outubro sim, para o bem, tudo será diferente!

terça-feira, agosto 30, 2005

Urgentemente

É urgente o Amor,
É urgente um barco no mar.

É urgente destruir certas palavras
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos,
muitas espadas.

É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas e rios
e manhãs claras.

Cai o silêncio nos ombros,
e a luz impura até doer.
É urgente o amor,
É urgente permanecer.

Eugénio de Andrade

segunda-feira, agosto 29, 2005

E o final de semana foi aquela loucura: um evento atrás do outro. Preciso de mais um para descansar e colocar os trabalhos atrasados em dia. Bom, mas do que eu mais preciso mesmo são as férias de 30 dias que não tenho há 5 anos...

sexta-feira, agosto 26, 2005

Mais uma semaninha agitada e insana se foi...Tenho dois casamentos para ir no sábado, além do aniversário da minha irmãzinha Uiara.

Pra ficar legal, vai um disquinho das pesada que estou ouvindo e recomendo

domingo, agosto 21, 2005

Acabo de voltar de um showzaço...



O final de semana foi ótimo, tirando os excessos (bebi demais ontem e fiquei o dia inteiro indisposta) e uma notícia muito triste. Na verdade é mais do que uma "notícia", é algo que promove uma mudança de comportamento e reavalição de valores e convicções. Não se pode voltar no tempo para consertar alguns erros ou dizer aquilo que ficou engasgado. Porém existe o "antes que seja tarde", que neste caso não será nenhum pouco fácil.

sábado, agosto 20, 2005

E do almoço chiquê com a top Isabeli Fontana de ontem, eu pulo para a festa da Obra, logo mais...

Tô louca para ver o Matanza!

terça-feira, agosto 16, 2005

Toda segunda podia ser um feriado, como foi ontem. Fui ao Salão do Livro (o mais fraco de todos até agora. Tudo porque os estandes de auto-ajuda e livros religiosos estão dominando a área), almocei no Doca, tomei cerveja, dormi muito, vi o Que Coso, curta da Bete no Humberto Mauro, fui ao cinema de novo e depois Taninha. Deu para cansar.



domingo, agosto 14, 2005

O diário que virou semanário
Assim está meu blog. Enfim, o trabalho não deixa ser mais que isso mesmo!

E hoje é Dia dos Pais
Parabéns à minha mãe, que é pai para toda obra. Infelizmente neste domingo não dei presente porque minha situação é periclitante. Mas fiz um almoço mexicano ultra picante para ela. Guacamole, Tacos e Feijão Típico. Para minha primeira incursão nesta culinária, até que fiz bonito. Só faltou mesmo a tequila!

O que de melhor rolou até então
Ir ao Festival de Circo na quinta, e ver Espangles (razoável) ontem. Teve outra esticada para o universo circense ontem, porém o cansaço não me deixou ver o DJ Dolores, que até duas da manhã não tinha entrado em cena.



E amanhã é Feriado, ueba!!!

segunda-feira, agosto 08, 2005

Domingo agradável. Fiz risoto de camarão e de funghi para a turma da Noir + família.

Depois, um cineminha para não perder o costume. Em geral, filmes de aventura não me apetecem (se perigar só gosto mesmo do Indiana Jones). Acho ridículo um sujeito escapar ileso de uma chuva de balas, depencar do trigésimo andar e ter apenas um cortezinho no braço...A Ilha vale apenas pelos efeitos visuais e pelo Ewan McGregor, que eu acho um charme com aquele sotaque.



E na volta do cinema, eu e Alê ouvimos o Marcos Valério em entrevista à CBN. Como o cara consegue ser tão cara de pau? Ainda solta a pérola: "a única forma de ganhar dinheiro que eu conheço é trabalhando". Dá para alguém traduzir, porque essa eu não entendi ?!?

sábado, agosto 06, 2005

Trabalhar com aquilo que se gosta é um privilégio para poucos, mas não chega a ser um mar de rosas por conta da responsabilidade, do perfeccionismo e da grana que quase nunca é ideal nesses casos. Enfim, nesta semana dormi, acordei e comi com a cabeça na pesquisa sobre o Grupo Corpo e o especial de 30 anos que estamos produzindo sobre a Companhia (para mim é a melhor do mundo e não tem jeito). Encerrei o Agenda com imagens do ensaio de Onqotô, em primeira mão (o espetáculo estréia em setembro no Palácio das Artes) e colhi depoimentos maravilhosos e emocionantes. Assim que rolar o especial, aviso aos meus "leitores" deste espaço.







E o melhor até o momento foi encontrar com a turma (Marianinha, Mari, Lu, James e Fernandinha) hoje no Bar do Careca para falar de bobagens e, claro, do Marcos Valério, assunto número um dos país (desde ida ao salão de beleza até a prévia de entrevista com alguém bafão).

segunda-feira, agosto 01, 2005

E eis que chega agosto, com mais segundas, terças e quartas para se trabalhar e menos dias para ficar de pernas para o ar. Não sou muito fã de meses com 31 dias, definitivamente. Mas fazer o que?

E, para variar, no último final de semana bebi muito, comi muito e dormi muito. No cinema, assisti a um filme apenas, excelente por sinal.



Ouço Echo and the Bunnymen (Ocean Rain) e torço para que o cachorro louco não me morda...