domingo, dezembro 18, 2011

Para todo mal...

Outro dia brinquei com uma amiga que sempre que busco, por exemplo, uma frase do Shakepeare para definir o momento, acabo sendo traída por uma perfeita do Metrô (sim, a banda dos anos 80 que cantava "coração ligado, bit acelerado"). Tenho esse humor pop, essa coisa meio personagem de Nick Hornby de ser romanticamente infeliz por conta das músicas que escuto.

E cultivo também essa mania que devia ser superada na vida adulta: a de deixar no repeat uma faixa que me diz algo mais. Gosto de significâncias, significados, signos, sinais. Hoje me deparei com "A Cura", do Lulu Santos. Estava abrindo um vinho despretensiosamente e já havia gastado um trajeto de Contagem- Belo Horizonte (desses pós-plantão-com-iPod-descarregado) pensando em como prefiro nessa galáxia as pessoas que valorizam a consideração; respondendo a e-mails, buscando retribuir ou minimamente agradecer um carinho.

Achei que havia refletido o suficiente para o domingo chuvoso, mas não. Veio essa letra, esse trecho:

"E se virá
Será quando menos se esperar
Da onde ninguém imagina
Demolirá
Toda certeza vã
Não sobrará
Pedra sobre pedra

Enquanto isso
Não nos custa insistir
Na questão do desejo
Não deixar se extinguir
Desafiando de vez a noção
Na qual se crê
Que o inferno é aqui"

Cicatrizar uma dor é tão menos rápido do que a posologia que os nossos merthiolates prometem... E, às vezes, a gente estranhamente se apega ela, porque acredita que virou velha conhecida, está a um passo da cumplicidade.

E ouvindo "A Cura", percebi que insisti na questão do desejo, desafiei de vez noções (e até limites), vi que o inferno era aqui mesmo. Saio, na emergência, do processo dantesco e vou hiperdosando merthiolates, acrescentando arnicas, colocando band-aids na pele e na alma. Acontece que venho enxergando um certo farol que "iluminará uma ponta de esperança".

Me apeguei mais a ele do que àquela antiga dor. E agora?

Um comentário:

  1. Anônimo12:34 AM

    Ouça "Don`t Bust My Chops", dos Ramones, compare e reflita.

    ResponderExcluir