quinta-feira, maio 15, 2008

Na bilheteria do cinema com minha amiga Samira

Foi um encontro rápido, como os vários que tive recentemente com essa minha amiga querida. Eu, fazendo divulgação do filme. Ela, uma das atrizes.



Quando Samira me perguntou como eu me sentia na nova velha vida desabafei: "o problema é que eu nunca estou satisfeita". Mais do que compreender, ela citou Florbela Espanca. Identificação imediata e arrebatadora:

"O meu mundo não é como o dos outros, quero demais, exijo demais; há em mim uma sede de infinito, uma angústia constante que eu nem mesma compreendo, pois estou longe de ser uma pessoa; sou antes uma exaltada, com uma alma intensa, violenta, atormentada, uma alma que não se sente bem onde está, que tem saudade…sei lá de quê!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário