segunda-feira, dezembro 19, 2005

E o final de semana foi agitado só para variar. Compras de Natal e quase nenhum momento em casa. Vi King Kong, do Peter Jackson e The Brown Bunny dirigido, roteirizado, produzido e estrelado pelo Vincent Gallo. Quanto ao primeiro, achei longo demais. No momento ilha do gorila, só faltaram aparecer uns elfos porque todas as criaturas imaginárias e da imaginação do diretor entram em cena. Até achei que Nova York ficaria para uma continuação. Cheguei à conclusão de que não gosto da narrativa do Peter Jackson. Pura implicância mesmo. Não tem gente que, por mais que o Spielberg faça filmes bem feitos não engole o cara? Eu tenho a mesma relação com o "Senhor dos Anerds". O Brown Bunny, por sua vez, é mais interessante. No entanto, as músicas não careciam de legendas em português. Estava feliz porque no Belas Artes ninguém conversa na sessão e nem fica chutando a cadeira, porém isso durou pouco. No momento final da fita (quando rola uma cena de sexo explícito), o tiozinho da cortina entrou na sala, sentou e virou o motivo de desconcentração e comentário geral. Depois - e para coroar a comilança do findi - eu e Alê fomos com Fred e Marília comer pizza.



4 comentários:

  1. É... eu odeio o Spielberg e seus obrigatórios happy ends. Quanto aos filmes comentados ainda não os vi.

    ResponderExcluir
  2. Você vai curtir o Brown Bunny...

    ResponderExcluir
  3. lud, eu simplesmente o-di-ei o brown bunny. entrou pra minha lista dos 10 piores da história. ou 10 mais pretensiosos. ou 10 mais chatos, simplesmente.

    ResponderExcluir
  4. Hehehehe. Eu adorei a câmera do filme. No mais, achei interessante. Nem melhor e nem pior dos que eu já vi. 2005 não foi grandes coisas para o cinema na minha opinião...

    ResponderExcluir