quarta-feira, outubro 26, 2005

Então... já tô aqui onde o céu é azul, o calor é mais forte, as opções culturais limitadas. Tô aqui onde vive minha família e a maioria das pessoas que eu amo. Tô aqui onde ainda há pendência e vontade enorme de ir embora. Tô entre constrastes. Mais do que normal.

E mais de São Paulo. Fui ao cinema com Mari e Gustavo.



Me encontrei com Ígor e tivemos uma conversa ótima. Decisiva até. Voltei com um moleque de menos de um ano, na minha frente (lógico), esgoelando madrugada afora no Cometa. Ninguém dormiu e os pais pouco fizeram para melhorar a situação. Não entendo porque os progenitores não procuram um tratamento homeopático para acalmar seus filhos em viagens de longa distância ou então, a boa e velha maracujina, sei lá. Afinal, o problema é deles. Criança berrando incontrolável, para mim, tem que ser sedada de algum jeito! Já sei, tô que nem a música do Mundo Livre S.A: "você quer fuder com o mundo, logo logo vai menstruar. Guarde um pouco pra mim". É isso mesmo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário