quarta-feira, julho 30, 2008

Em dia de ressaca light...

...Acho que deveria ser instituído uma espécie de "holiday, celebrate". Nesse momento ouço Madonna, ainda com uma certa sensação de embriaguez. Um brinde ao vinho de altíssima qualidade servido ontem no coquetel que fui na Casa Fiat de Cultura. Nada daquele mal estar monstruoso. Apenas umas estrelinhas e passarinhos coloridos girando ao redor da minha cabeça.

Quem bebe adora teorias. Desenvolvi várias na noite passada junto com os convivas. Foi daqueles momentos que eu, Marianinha e Manu apelidamos como "drunk clowns" (palhaças bêbadas) em que a pessoa manguaçada em questão mantém o humor e a linha fina (ou acha que mantém). Nada de dar bafon para se arrepender e acordar com a depressão como o sentimento do mundo. Porém há pequenas transgressões que viram clássicos particulares.

Um clássico desses meus momentos "drunk clown" é ficar amiga do garçom do cafezinho servido na saída. Assim, ele me fornece guardanapos para eu enrolar bombons que serão apreciados no manhã seguinte. Uns quatro bastam, como já aconselhou Glorinha Kalil em dicas de etiqueta. Como eram do Bouquet Garni, levei um a mais porque realmente eles são irresistíveis e dei para o querido Rafinha que faz aniversário hoje.

Nenhum comentário:

Postar um comentário