terça-feira, julho 11, 2006

O fato de não dar bola para Copa do Mundo e para a Seleção Brasileira só faz de mim uma pessoa menos inconformada com o futebol e o vexame dos milionários jogadores, que não honram a camisa de seu país. Mas é impossível até para mim passar sem os micos. Galvão Bueno, o rei da ignorância bem que tentou, porém não reinou absoluto na bizarrice. Como acho o Tino Marcos um maleta com suas passagens alegrinhas, adorei o tombo. O Vanucci, no entanto, foi hors concours.



Nenhum comentário:

Postar um comentário