domingo, maio 20, 2012

Frio

Pode continuar assim.
Que eu me enrolo nas cobertas feliz, ainda que você traga o vento para assoviar na minha janela, interromper meu sono leve.
Pode atravessar o outono e ficar até a última hora do inverno. Pois se pudesse, eu te daria uns dias de primavera e todos do verão.
Deixe-me mais tempo com a xícara de café quente nas mãos, o afago da minha gatinha Alice e meus casacos coloridos.
Você me faz buscar aquele solzinho raro, aqueles pensamentos escondidos, aquele sabor concentrado.
Pode esperar um pouquinho?
...
Fui ali garimpar um poeta de verdade para te encantar.
Porque essa estação em mim não é gelada.
Um pouco de Alberto Caeiro, Fernando Pessoa, como queira.
Fique.

"Quando está frio no tempo do frio, para mim é como se estivesse agradável,
Porque para o meu ser adequado à existência das cousas
O natural é o agradável só por ser natural

Aceito as dificuldades da vida porque são o destino,
Como aceito o frio excessivo no alto do Inverno —
Calmamente, sem me queixar, como quem meramente aceita,
E encontra uma alegria no fato de aceitar —
No fato sublimemente científico e difícil de aceitar o natural inevitável".


7 comentários:

  1. aceitar o natural inevitável é de uma boniteza sem fim e, naturalmente inevitável, remete à adaptabilidade esplêndida desses todos aí que chamamos por nós. aceitemos o frio e aceitemo-nos, sobretudo. ;)

    ResponderExcluir
  2. Era o que eu queria ter escrito quando me deparei com Alberto Caeiro :)
    Aceito e de bom grado. Beijos querido!

    ResponderExcluir
  3. certo dia escrevi isso aqui:
    como o ser humano é tão capaz de substituir a si mesmo?

    acho que é por aí.
    ;)

    ResponderExcluir
  4. O flerte com o frio é bom, mas a rotina esfria tudo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rotina também seca...não gosto.

      Excluir
    2. Seu flerte com o frio aqueceu meu coração e quebrou minha rotina fria e seca... como um denso chocolate quente (ou sopa de cebola no pão italiano! Hummm! ai que fome!).
      Faz um cafuné na Alice por mim.

      Excluir