sexta-feira, maio 04, 2012

Esse meu bobo coração

Bocó, tolinho, meu coração é uma bobagem.
Dispara feliz ao saber que aquele moço gostou do que eu escrevi e seria capaz de parar por instantes se o vir andando por aí.
Remendado, esperançoso, meu coração se derrete com certas músicas que aquele moço poderia ter oferecido para mim.
Medroso, meu coração prefere os pequenos gestos, as singelezas, as entrelinhas, a distância. Não quer se partir de novo, mas quer ser também daquele moço.

4 comentários:

  1. mas o mais precioso, que saiba, é um coração que quer-se, sobretudo, o que esse seu bobo, e lindo, e afetuoso, parece-me com muito despacho.

    ;)

    ResponderExcluir
  2. Adoro bocó. Bocó é alegre, é pra frente, é de frente, é aberto. Gosto de esperançoso, apesar do "çoso". Rejeito medroso, e também gosto dos gestos. Entretanto, sem entrelinhas, eu amo singelezas, posso sentir seu perfume e beijar a sua mão. Eu desejo singelezas com ardor juvenil. Quanto a se partir... eu parto, tu partes, as partes se partem. Um beijo nesse bobo coração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Andarilho, que linda poesia que você fez a partir do meu post. Meu bobo coração fica derretido e feliz. Beijos :)

      Excluir