quarta-feira, fevereiro 01, 2012

This mess we're in

Travando um duelo com a falta de inspiração, fazendo concessões para que ela apareça. Acabo de comer uma quantidade de brigadeiro que poderia dividir. Antes que surja a culpa, as primeiras ideias, o rascunho: sobre o que irei escrever? Coloco no repeat a perfeição do encontro de Thom e PJ. Quero isso para mim. "No need for words now. We sit in silence. You look me. In the eye directly. You met me. I think it's Wednesday".

E quem é esse você? Já fomos apresentados? Não sei se nos esbarramos e eu deixei passar porque estava trabalhando demais ou queria correr para a pista enquanto tocava The Cure. Você gosta de brigadeiro? Você prefere o outono? Você torce para o Cruzeiro?

No passado, te procurei, te esperei. E ficou aquela sensação de festa organizada e nenhum convidado. Então, tirei a mesa e achei exagero aqueles balões coloridos. Verdade é que eu nem seria tão boa anfitriã: minha ansiedade iria me tirar de cena e colocar uma outra eu, que se esforçaria para te agradar.

Agora a outra não tem vez. Quero ser essa de agora e, de vez em quando, vou ligar para um telepizza. Ainda que eu seja do tipo prendada, preciso ter a liberdade de fugir do papel de boa moça. Fugir com você. "Night and day. I dream of. Making love. To you now baby. Love making. On screen. Impossible dream. And I have seen. The sunrise over the river. The freeway. Reminding of. This mess we're in".

Quer ser meu dueto? Eu desafino amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário