quarta-feira, maio 04, 2011

Eu vou te dar alegria...*

No início do ano, fiquei emocionada ao ler um post de uma amiga muito fofa que encontrou o seu "número um" da agenda telefônica. Ela segue com o sorriso mais terno do mundo quando olha para ele. De longe, torço pela história dos dois, como se fosse a minha.

No mês passado, uma amiga por quem tenho um imenso carinho, saiu de casa e está montando, aos poucos, seu cantinho. Celebrei a notícia saboreando também o gostinho de casa nova, a inquietação de ter as paredes vazias onde os quadros novinhos naquele lugar darão o colorido tão especial. Ainda não a visitei, mas me sinto acolhida.

Dois amigos de longa data, que eu amo, outro dia me disseram que neste 2011 completam 20 anos de uma relação cheia de carinho, respeito e admiração. Eufórica, planejei a própria festa de Babette para o casal. Cozinhar para eles, será estar naquela jura que foi além de " na alegria, na tristeza, na saúde, na doença".

Eu sou do tipo que faz as malas na imaginação quando alguém querido partirá para uma grande viagem, que conta os dias até o momento de o ultrassom relevar, enfim, se o bebê é menino ou menina. Eu vibro com cada conquista pessoal e profissional dos que escolhi para serem as pessoas mais importantes da minha vida.

E não poderia ser diferente.

"A tristeza é uma forma de egoísmo" e amigo para mim poderia também se chamar generosidade.

Se algumas áreas da minha vida estão estagnadas ou se passo por maus bocados, eles sempre foram os primeiros, seja aqui, em São Paulo ou no Rio a me oferecer um colo, um drink ou puxão de orelha.

Tenho amigos de poucos meses e de décadas que enquanto estou insone, escrevendo este post, estão tendo sonhos maravilhosos e, ao despertarem, seguirão assim. Suas vidas, comuns como a de todos nós, ganharão toques extraordinários: um encontro, a concretização de um projeto, uma promoção. Eu sei porque eles me confidenciaram.

Há em mim o encontro, o projeto e a promoção. Há em mim um punhado de desejos profundos de "raiar um novo dia". Eu ando de mãos dadas com essa alegria. Não por acaso, nessa semana, me lembrei de uma frase que define tudo: "o futuro pertence àqueles que acreditam na beleza de seus sonhos" (Elleanor Roosevelt).

* para minha irmã Uiara, sempre amiga, desde o berço.

2 comentários:

  1. Que tocante, Lud!
    A felicidade dos meus amigos é também a minha. E por isso eu aqui, de longe, acompanho você, sua irmã e sua mãe, sempre tão amáveis e generosas comigo. Fico sempre torcendo pelo sucesso de vocês, porque ver amigas tão queridas felizes também aquece o meu coração.
    Beijo, querida.

    ResponderExcluir
  2. Ohhh Alê, que linda! Tão bom a gente ter essa sintonia, né? Que você seja mais e mais feliz! Porque assim serei! Beijocas!

    ResponderExcluir