domingo, agosto 05, 2012

Pensamentos de um domingo qualquer

Quando olhar para aquela sua foto rindo ao lado dos seus amigos não me diz mais nada.
Quando aquela ruguinha na testa que eu vejo todos os dias pede uma providência.
Quando não faz diferença dormir do lado esquerdo ou direito.
Quando o corpo pede que eu me alongue.
Quando a mente insiste para eu não delongar nas minhas palavras.
Quando o diagnóstico da terapia sugere que eu me recolha.
Quando o coração, esse desacreditado, disparou pela última vez mesmo? Ah, sim. Na pista de cooper. Semana passada, num dia de quase sol, por volta das dez da manhã.

2 comentários:

  1. Quando a mente insiste, o corpo pede, e o coração não responde, coma um chocolate e aguarde a próxima parada. Simples assim. Abraço forte...

    ResponderExcluir