quarta-feira, setembro 09, 2009

Imã





Elogiar o Grupo Corpo pode ser chover no molhado, ainda mais quando há gente que entenda bem mais deste cortado do que eu, como a Michele Borges da Costa ou a Helena Katz. Eu apenas me emociono. Apenas lembro da poesia da Cecília Meireles porque como toda menina já quis ser bailarina. Claro que gostaria imensamente de ter o domínio que a Michele e a Helena têm, porque elas sabem traduzir isso para o papel e deixar a gente com vontade de correr para bilheteria, antes mesmo da estreia de um espetáculo.

Mas eu tive meus anos felizes, de contato mais direto com os bastidores da companhia. Porque entender o Corpo como um processo faz muita diferença. Até Onqotô, tive o privilégio de entrevistar os irmãos Pederneiras, a Macau, o Fernando Velloso e todos aqueles bailarinos que são além de extremamente talentosos, gentis. Arrisco dizer que foram as reportagens que fiz com mais carinho na minha vida de repórter (ainda que eu não saiba se poderiam ser consideradas as melhores, pois isso é muito subjetivo). Mesmo que dança seja o assunto que mais me desafia na área cultural.

Quando o Corpo sobe ao palco, eu sinto saudade de saber como se deu a escolha da trilha, do figurino, do cenário. Que intenções existem por trás da coreografia e quais as matizes exploradas para iluminar (ou não) tudo aquilo...Eu sinto falta daquela curiosidade que eu buscava satisfazer "olhos nos olhos". Porém quando o primeiro bailarino surge em cena, paro de pensar. Como fiz ontem. Só consigo me sentir maravilhada, só consigo pensar na beleza e em como tenho sorte de poder ter assistido a maioria dos espetáculos do repertório do Corpo.

Se Imã seguisse em temporada no Palácio das Artes, eu veria de novo. Imã é uma delícia.

4 comentários:

  1. dá saudade mesmo dessa época.
    fernando foi cobrir pela unimed, mas o corpo proibiu fotos. ele ficou triste, triste...

    ResponderExcluir
  2. Você viu o espetáculo amore?

    ResponderExcluir
  3. michele12:50 AM

    Mocinha, quem escreve "quando o primeiro bailarino surge em cena, paro de pensar" sabe TUDO de Corpo. Mas vou aceitar esse post como um presente dos mais generosos que já recebi. Beijo

    ResponderExcluir
  4. Ohh Michele, você sabe que sou fã incondicional de seus escritos! Ontem, hoje e sempre, né? Obrigadissima pela visita. Beijo

    ResponderExcluir