terça-feira, janeiro 27, 2009

Como nas matinês Disney do Pathé



Não me lembro quando foi a última vez que assisti a um filme com uma criança. Como não tenho sobrinhos, priminhos ou afilhadinhos na faixa dos cinco anos (e meus amigos mais próximos estão tendo agora seus primeiros herdeiros), diria tive uma experiência incomum hoje. Eu e mamãe levamos Ludovico e Graciliano, filhos de Ivana e Ronaldo, para ver Bolt.

Confesso que não tenho muita destreza com crianças e nem todas de cara gostam de mim (ao contrário da mamãe que é um imã dos pequenos). A missão de dar um "help" na matinê talvez fosse mais adequada para minha irmã, pensei num primeiro momento. Mas depois acho que tirei de letra porque os meninos são super bem criados, agradáveis e divertidíssimos.

Lulu ligou cedo para lembrar do compromisso. Mais velho, estava ansioso para a sessão: conhecia inclusive a sinopse do filme. Gaga, o caçula, está naquela fase em que todo programa é pura diversão (no entanto o ritual da sala escura ainda é meio longo para ele, que ficou agitadíssimo em determinados momentos e entediado em outros). Já no táxi brincou de mostrar o barrigão, "sem murchar", como frisou. Todos mostraram e ele queria ver até o do motorista que tinha, coitado, uma pancinha respeitável. O taxista levou numa boa, adorou o menino e ainda deu desconto na corrida.

Com pipocas, doces e refrigerantes na sala de projeção veio primeira tarefa. "Quero fazer xixi", avisa Gaga. Relutante em entrar no banheiro feminino, combinei de fazer vigília na porta e não deixar nenhuma menina entrar. Ao carregá-lo para que ele lavasse as mãos, o aviso: "cuidado para não molhar minha camiseta, heim". Algumas gotinhas foram inevitáveis.

Todos os trailers foram devidamente comentados. Na hora que Bolt começou, Lulu pediu para o irmão que falasse baixo para que todos pudessem curtir. Os dois são muito cúmplices e têm uma admiração pelo outro comovente: Ludovico acha Graciliano hilário e este sempre segue os conselhos do irmão.

Todo mundo amou o filme e, na saída, lá foi o Gagá pro banheiro de novo. Como o Shopping enchera, fiquei de fora. Não poderia entrar no toalete dos meninos. Emprestei meu gelzinho fresco para limpar as mãozinhas dele, que não alcançou a pia sozinho. "Que cheirinho bom. Muito obrigado, viu?". Imediatamente, ele me deu a mão para descermos a escada rolante.

Como não são crianças acostumadas com junk food, mamãe tratou de alimentar o programa com a travessura de escolher o Mac Lanche Feliz, numa transgressão que toda criança ama fazer. Para tranquilizá-los, encarregou-se de informar que a própria contaria para os pais que os levou para comer hambúrgueres e batatas fritas.


Depois de comer, Gagá pediu: "Angela Azevedo, você leva a gente para voar?". A aventura a que ele se referia consistia em subir e descer andares no elevador panorâmico. Os olhinhos dos dois brilhavam ao ver aquele monte de gente virando formiguinha de longe. Antes de ir embora, precisávamos passar num caixa-rápido que o Graciliano definiu como máquina de "comprar" dinheiro. Pensando bem, é a mais pura verdade.

Ao ligarmos para a avó dos garotos, avisamos que à noite ela faria um jantar bem gostoso e saudável para eles. "Já sei, verdura", avisou Gaga que come tudo (menos angu, segundo mamãe) com boca boa. Ao me despedir da dupla, que ainda jogou partidas de jetix no computador, perguntei se eles queriam que eu fosse com eles ao cinema de novo. "Pode deixar que a gente te convida", garantiu Lulu. Foi uma matinê das mais bacanas que eu já fui.

3 comentários:

  1. Bunitim demais, Lud!
    Quando a gente foi para Araxá eles estavam lá no hotel... Fiquei horas tomando sol na piscina vendo estes dois brincarem. Fofos!
    Beijos e feliz ano novo!!!

    ResponderExcluir
  2. Quem diria hein!?
    É, 2009 realmente promete!
    Se marido for na próxima matinê é sinal de que o fim do mundo está próximo!
    Rsrsrs...

    ResponderExcluir